Quer seja numa serra remota no norte de Portugal, ou numa praia selvagem junto à orla costeira, Portugal ainda dispõe de vários locais remotos para passar férias. Por aqui, os sons dos motores dos automóveis e o frenesim citadino extinguem-se e conseguimos ouvir em pleno os sons da natureza. Mesmo que não exista um hotel por perto, há sempre muitas opções de alojamento em casas de férias.

1 – Parque Natural de Montesinho

No extremo norte de Trás-os-Montes, na fronteira com Espanha, encontra-se o Parque Natural de Montesinho. Com cerca de 75 mil hectares, tem uma grande biodiversidade, especialmente no que diz respeito ao lobo ibérico, aos veados e às corças. Com quase uma centena de aldeias – entre as quais a muito pitoresca Rio de Onor – existem também seis percursos pedestres de Pequena Rota assinalados, que permitem conhecer os locais mais selvagens de Montesinho. Aproveitem para dar um mergulho no rio Maçãs, visitar a gruta do neolítico de Dine, ir a Vilarinho ver os moinhos de água ou visitar o passado em Moimenta, onde passava a calçada romana e há uma ponte medieval. Caso visitem em setembro, aproveitem a brama dos veados.

rio de onor

2 – Parque Natural do Douro Internacional

Nesta região as margens escarpadas amuralham o rio Douro, criando ravinas que terminam na água lá em baixo. Muito diferente de Montesinho, por aqui há amendoeiras, azinheiras, zimbros, sobreirais e carvalhos, que podem ser vistos num dos vários miradouros da região – como o da Sapinha, o de Penedo Durão ou o do Puio. Caso estejam pela região, não deixem de visitar Miranda do Douro, berço da língua mirandesa e dos pauliteiros.

3 – Praia de Moledo

No extremo norte litoral português, em Caminha, situa-se a praia de Moledo, com um extenso areal. De águas frias e clima ventoso, esta é uma alternativa mais selvagem às praias do sul. A praia é rodeada da Mata do Camarido, onde o nevoeiro matinal é bastante comum. Caso passeiem pela aldeia, podem também encontrar alguém que vos leve de barco à ilha da Ínsua onde se localiza um imponente forte.

4 – Serra da Malcata

Criada para se tornar um santuário do lince ibérico, a Reserva Natural da Serra da Malcata situa-se na transição entre a Beira Alta e Beira Baixa, sendo também o berço do rio Bazágueda. Com muitos bosques, áreas de matagal e lagos, por aqui é muito raro encontrar pegadas humanas (e, até, estradas alcatroadas). Os mais aventureiros poderão subir à Torre da Vigia, fazendo o percurso pedestre desde a Malcata, junto ao Sabugal. O percurso da Patada da Mula e o Percurso do Sobreiral são também bastante populares.

5 – Parque Natural do Tejo Internacional

Para lá de Castelo Branco, encontra-se o Parque Natural do Tejo Internacional, onde se encontram também os seus afluentes: o rio Ponsul, o rio Aravil e o rio Erges, que delimita a fronteira com Espanha. Esta é uma das zonas menos povoadas de Portugal, onde reinam os sobreiros, as azinheiras, a urze e o rosmaninho. A queda de água da ribeira das Varetas e as ruínas dos Alares são pontos obrigatórios nesta região.

6 – Praia da Tocha

Com um enorme areal dourado, que se alonga até à quase deserta e selvagem praia do Palheirão, a Praia da Tocha é um local menos concorrido que se encontra entre a Figueira da Foz e Aveiro. É conhecida pelos palheiros, construções palafíticas de madeira que se encontram espalhadas pela povoação e pertenciam aos pescadores. Na aldeia reina ainda a boa gastronomia local: a batata assada na areia com bacalhau e a sardinha na telha com batata a murro ou broa de milho.

7 – Praia de Paredes da Vitória

Localizada no concelho de Alcobaça, a praia de Paredes da Vitória deve o nome às ruínas dos povoados anteriores, dos quais restam apenas paredes ou muros. É um areal menos concorrido que São Martinho do Porto, Nazaré ou S. Pedro de Moel, e de grande extensão: ideal para quem aprecia as paisagens selvagens e o clima desafiante do Oeste. O melhor: fica bastante perto da Serra de Aire e Candeeiros para quem quiser conjugar a praia e a montanha.

8 – Serra de São Mamede

Numa paisagem improvável para terras alentejanas, a Serra de São Mamede ergue-se logo depois de Portalegre. Marvão e Castelo de Vide são as povoações mais conhecidas, mas existem muitos locais bem mais remotos na serra e muitos percursos pedestres. Eu descobri o Percurso do Contrabando e do Café que nos leva até à fronteira por um trilho bastante selvagem. Para mergulhos, existe a barragem da Apartadura e a cascata do Pego do Inferno.

cascata de pego do inferno serra são mamede

9 – Parque de Natureza de Noudar

No concelho de Barrancos, encontra-se o Parque de Natureza de Noudar, onde se ergue o belo castelo de mesmo nome, na fronteira com Espanha. Preparem-se para uma experiência profundamente alentejana e para a reclusão total. Além de silêncio, das longas sestas e das noites estreladas do Alentejo, existem percursos pedestres, como o Percurso da Herdade da Coitadinha, o do Porto Calçado e o da Estrada.

10 – Praia de Melides

É difícil encontrar isolamento nas praias a sul do Tejo, mas Melides é o mais próximo de reclusão que temos nestas paragens. Logo depois da Comporta, esta praia é mais selvagem e menos visitada que a sua irmã mais burguesa. Nas imediações, existe também a Lagoa de Santo André, onde existem vários passeios pedestres, e prática de canoagem e windsurf.

O presente artigo foi escrito em parceria com a Imovirtual, uma plataforma portuguesa de imobiliário, que apresenta soluções de aluguer de casas e apartamentos de curta duração, ideias para férias. Gostaram do artigo sobre locais remotos para passar férias em Portugal? Sigam o Contramapa no Facebook e no Instagram. Leiam também outros artigos sobre Portugal no Contramapa.

 

 

Chamo-me Diana.Gosto de ler, gosto de escrever e tenho ganho o gosto de viajar. Decidi juntar as histórias acumuladas neste espaço e chamei-lhe Contramapa. Porque nas contracapas dos meus livros existe sempre um mapa, um sítio onde ir, um local a descobrir. Aqui podem conhecer as minhas histórias e viagens em livro aberto.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.