Tipos de Alojamento: muito além do hotel!

Uma das partes mais importantes na preparação das viagens é escolher o alojamento. Hoje em dia existem muitos tipos de alojamento e dependendo do orçamento e das vossas preferências, a vossa escolha vai ser diferente.

reservar alojamento na internet

Tipos de Alojamento

Antes de reservar o alojamento, há que decidir o tipo de alojamento onde vamos ficar. Nos dias que correm têm surgido muitas opções além da hotelaria tradicional, e também novos conceitos, que às vezes nos baralham mais do que ajudam. Ainda para mais, muitos destes novos conceitos têm o nome em inglês e não existe uma tradução simples.

Hotéis

Ora bem, o hotel é o tipo de alojamento mais tradicional. Estão tipicamente classificados através de um sistema de estrelas, sendo que as “5 Estrelas” estão associadas aos hotéis com maior nível de conforto e luxo para os hóspedes.

Contudo, este sistema de estrelas é definido à escala local. Cada país (ou mesmo cidade) define os seus critérios para a atribuição de estrelas, o que faz com que este não seja um sistema universal. Por exemplo, na minha viagem a Cuba, fiquei num hotel de quatro estrelas em Varadero, que claramente não merecia tal designação, se considerarmos critérios portugueses.

Normalmente, os hotéis incluem pequeno-almoço na tarifa e têm os confortos a que estamos habituados: um lobby aberto 24 horas por dia, restaurante wi-fi. Muitos deles oferecem piscina, ginásio e serviço de lavandaria. Por norma, os quartos de hotel têm casa-de-banho privada, ar-condicionadotelevisão e mini-bar.

Quando reservamos um quarto num hotel, convém ter atenção à tipologia. Os quartos duplos têm uma cama de casal e os quartos twin têm duas camas de solteiro.

As designações King, Deluxe, Premium, Superior ou Executivo indicam que a cama e/ ou o quarto são maiores que o normal. A designação suite indica que o quarto é amplo e tem, pelo menos, uma zona de sala-de-estar, além do espaço do quarto. Existem também hotéis com oferta de quartos triplos ou mesmo quádruplos.

– Aparhotel

Esta designação indica-nos que o hotel é composto por pequenos apartamentos. Assim cada alojamento, além do quarto, têm uma sala-de-estar e uma kitchenette. Este tipo de alojamento é especialmente vantajoso para longas estadias onde vamos querer cozinhar as nossas refeições.

– Suite Hotel

Esta designação indica-nos que o hotel é composto por suites, ou seja, quartos mais amplos com sala-de-estar. Há hotéis que têm esta referência no nome, para dar comunicarem a ideia que os quartos são bastante espaçosos.

– Resorts

Esta designação indica-nos que o hotel oferece um conjunto de equipamentos lúdicos e um serviço completo. Normalmente estão localizados em destinos de praia ou em locais isolados na montanha, e são ideais para quem queira umas férias de descanso, sem sair muito do hotel. Aqui, os regimes de tudo incluído costumam compensar.

– SPA Hotel

Como o nome indica, este tipo de hotel foca-se em serviços de spa e relacionados. Normalmente, têm piscina interior, jacuzzi, serviços de massagens, tratamentos de beleza, ginásio, entre outros.

– Boutique Hotel / Design Hotel

Os hotéis boutique são mais pequenos e decorados com um estilo muito pessoal. Têm serviços de elevada qualidade (equivalente a um hotel de 4 ou 5 estrelas), mas querem oferecer uma experiência personalizada aos hóspedes. Podem estar instalados num antigo palacete, num local de interesse histórico, ter uma vista fantástica ou serem apenas decorados com um estilo marcadamente pessoal ou diferente. Os hotéis design são bastante semelhantes aos boutique, mas podem ter uma dimensão maior.

– Business Hotel

Estes hotéis são orientados para quem viaja em trabalho. Têm todas os confortos, mas são bastante descaraterizados em termos de decoração. Normalmente têm salas de trabalho e salas de conferência que podem ser utilizadas (ou alugadas) pelos hóspedes.

– Motels / Inn

Estas são designações para hotéis de baixo custo, localizados à beira da estrada ou fora dos centros das cidades. Os motels são o conceito americano, inicialmente criado para motoristas e camionistas. Estes alojamentos não costumam ter lobby 24 horas nem espaço para refeições, não disponibilizando pequeno-almoço. Os inn são a versão britânica deste tipo de alojamento. É um conceito bastante mais antigo, e está associado ao conceito de taverna e alojamento, costumando ter um pub no piso térreo e os quartos nos andares superiores.

tipos de alojamento

Hostels / Albergues / Pousadas da Juventude

Os hostels são alojamentos de baixo custo, normalmente localizados no centro das cidades. Têm especialmente camaratas ou dormitórios: quartos que levam várias pessoas em que apenas reservamos uma cama. Cada hostel têm vários tipos de dormitórios e é importante verificar o número de camas em cada quarto. É sempre preferível ficar num dormitório de 6 camas do que numa 12. Existem dormitórios mistos, femininos ou masculinos.

Os hostels são ideais para quem tem o orçamento apertado, ou simplesmente para quem prefere gastar o dinheiro noutra coisa qualquer. Diferenciam-se dos hotéis não apenas pelo preço – são bastante mais baratos – mas também pelo tipo de experiência. São frequentados por jovens e viajantes independentes, sendo muito fácil arranjar companhia para passear ou ir beber um copo.

Contudo, existem também inconvenientes. Temos muito menos privacidade ao dormir num dormitório e é preciso ter atenção às questões de segurança. Convém deixar tudo o que é de valor dentro de um cofre, já que não temos controlo sobre quem entra no nosso quarto. Para mim, o maior inconveniente é o descanso. Como os outros hóspedes saem e entram à hora que bem entendem, os dormitórios não são silenciosos e há sempre gente que acende as luzes quando alguém já está a dormir. Quando fico neste tipo de alojamento, levo sempre a minha venda para os olhos e tampões para os ouvidos.

Hoje em dia, os hostels não têm apenas dormitórios. A maioria já disponibiliza quartos duplos e twin, e é normalmente neste tipo de quartos que costumo ficar. Aproveito o clima mais relaxado e os preços mais simpáticos de um hostel, mas tenho um quarto só para mim. Podem existir quartos com ou sem casa-de-banho privada, portanto convém verificar.

Tipicamente, os hostels têm wifi-fi, áreas comuns para a convivência dos hóspedes e uma cozinha para que cada um traga e faça as suas próprias refeições. Há também hostels com opção de pequeno-almoço, que normalmente é bastante simples: pão, queijo/fiambre, leite, café, chá e pouco mais. A maioria tem horários de check-in e check-out mais restritos que o hotel, já que o lobby não funciona 24 horas por dia. Normalmente não há restaurante ou bar.

Hoje em dia os hostels são um dos tipos de alojamento mais comuns e há um pouco de tudo, dos mais trendy (como os poshtels) aos mais-barato-e-sujo-é-impossível. Leiam bem a descrição do hostel e as críticas de outros hóspedes.

Em Portugal e Espanha, os hostels também são apelidados de albergues. As Pousadas da Juventude em Portugal funcionam como hostels.

Para reservarem este tipo de alojamento na vossa viagem utilizem o Booking ou o Hostelword. São as duas páginas que utilizo para marcar.

reservar alojamento na internet

Apartamentos

Dentro das grandes cidades, cada vez existem mais apartamentos que os visitantes podem alugar. São especialmente vantajosos para quem queira privacidade, viaje em família ou em grupo de amigos, e pretenda fazer algumas refeições em casa.

Guesthouses / Bed & Breakfast

Estes dois termos são aqueles que mais se aproximam ao conceito português de pensão. São casas de família transformadas em pequenos alojamentos, tipicamente geridos por uma família. Podem ter quartos duplos, twin, triplos ou quádruplos.

Como não foram construídos para ser um hotel, os quartos podem ou não ter casa-de-banho privada, portanto, convém verificar. Oferecem pequeno-almoço (pode ou não estar incluído na tarifa), mas normalmente não oferecem outras refeições.

Lodges

Este é um termo que tem aparecido recentemente e é um pouco vago. Normalmente, refere-se a um tipo de alojamento mais pequeno e acolhedor. Dentro de uma cidade, é tipicamente um segundo edifício de um hotel principal, com uma decoração individualizada e com suites e/ou apartamentos. O conceito é muito semelhante a um boutique hotel.

Contudo, a definição mais de comum de lodge é um alojamento no campo ou montanha, em comunhão com a natureza. Têm um elevado nível de conforto e um estilo mais rústico, podendo ser construídos em madeira. Por exemplo, a única forma de alojamento que existia dentro do Zion National Park eram os luxuosos lodges de madeira, como vista para as grandes montanhas do parque.

Cottage / Quinta / Casas de Campo / Chalet / Chateau

Todos estes termos indicam uma casa de campo com um terreno que poderá ser de maior ou menor dimensão. Tipicamente, quando se aluga esta tipologia de alojamento, tem-se acesso a toda a casa e seus equipamentos, e não existe serviço de refeições. Compensa especialmente para quem viaja em família ou com um grupo de amigos e quer aproveitar uma longa estadia.

Homestay

Este é um dos tipos de alojamento em maior crescimento. O homestay é um conceito bastante recente que se refere a ficarmos alojados em casa de alguém, num segundo quarto ou noutra parte da casa. Pode ou não envolver uma troca de dinheiro e poderá ser uma estadia curta ou longa.

Normalmente, não são estabelecimentos comerciais abertos ao público, portanto temos de nos reger pelas regras definidas pelo anfitrião, tais como horários, limpezas e acesso a espaço comuns. Basicamente, é como ficar na casa de um amigo.

O homestay tem tido grande adesão por parte de viajantes mais independentes porque permite cortar bastante nos custos e ainda estar mais perto da cultura local. O anfitrião pode mostrar-nos a cidade, dar-nos dicas especiais ou mesmo ir beber um copo connosco à noite.

Um exemplo de homestay é o Couchsurfing. Outro exemplo é o Airbnb. Para o Airbnb, registem-se através desde link e recebam 35€ na primeira reserva.

Camping / Parques de Campismo

Os parques de campismo são opções muito em conta, especialmente para viagens em locais mais remotos. Além dos espaços para colocar a tenta, os parques têm casas-de-banho comum e podem ter outros serviços, como restaurante, piscina, mini-mercado. Existem muitos parques de campismo que oferecem também bungalows, casas pré fabricadas onde podemos gozar de maior conforto.

Atenção que a infraestrutura oferecida pelos parques de campismo varia bastante. Em Portugal, temos parques ótimos com muitas condições, mas reparei que, por exemplo, nos Estados Unidos essa não é a normal. Lá, nenhum dos campings tinha chuveiros ou qualquer infraestrutura para tomar banho.

Alojamentos Tradicionais

E, por fim, existe uma panóplia de alojamentos locais, cujo nomes e condições variam de cultura para cultura. Seria impossível descrever aqui todos esses tipos de alojamento. Por exemplo, em Marrocos há os riads, pequenos palacetes de dois ou três andares com um pátio interior. No Japão existem o ryokan, onde as portas deslizam, dormimos num colchão de tatami e é-nos dado uma yukata (robe japonês) e servida uma refeição japonesa. No sul de Espanha há os cortijos, em Itália, as villas. E por aí fora…

tipos de alojamento

Tipos de alojamento: mas qual?

Depois de tantas opções, esta é provavelmente a questão que se estão a colocar. Ora muito bem, a escolha do alojamento que vão ficar na vossa viagem vai depender das vossas preferências pessoais e do vosso orçamento. O alojamento leva uma fatia considerável do custo da viagem, principalmente em países mais desenvolvidos, o que significa que terão de tomar decisões= na escolha do mesmo.

Do meu lado, privilegio bastante a a localização quando escolho o meu tipo de alojamento. Em primeiro lugar, porque gosto de aproveitar o tempo em viagem ao máximo, ficando próxima dos locais onde vou visitar. Em segundo lugar, porque às vezes o dinheiro que se poupa em ficar um pouco mais longe do centro é gasto em transportes.

Em segundo lugar, dou preferência a um nível básico de conforto. Isto não quer dizer que apenas fique alojada em hotéis de 4 ou 5 estrelas. Significa apenas que já não consigo ficar em dormitórios com várias pessoas e aprecio a minha privacidade. Fiz isso durante vários anos, mas hoje quem me tira uma noite bem dormida, tira-me tudo. Posso ficar num alojamento simples, sem luxos, mas tenho de ter o meu próprio quarto num espaço silencioso e, de preferência, uma cama confortável.

De resto, sou flexível e pouco exigente em relação aos tipos de alojamento. Não faço questão de ter pequeno-almoço, mas se isso é importante para vocês, convém confirmar. Espreito sempre os comentários de outros hóspedes em busca de críticas sobre a limpeza e segurança do espaço. Finalmente, confirmo também o que tipo de serviços que o alojamento oferece: wi-fi, parque de estacionamento, piscina, cozinha, lavandaria, restaurante, etc.

E vocês, que tipos de alojamento preferem?

Cliquem aqui para reservarem o vosso alojamento de forma segura. Leiam também o artigo sobre os Poshtels e o artigo sobre Couchsurfing – Vantagens e Desvantagens. Gostaram deste artigo sobre os tipos de alojamento? Sigam também a página do Contramapa aqui.

 

Chamo-me Diana.Gosto de ler, gosto de escrever e tenho ganho o gosto de viajar. Decidi juntar as histórias acumuladas neste espaço e chamei-lhe Contramapa. Porque nas contracapas dos meus livros existe sempre um mapa, um sítio onde ir, um local a descobrir. Aqui podem conhecer as minhas histórias e viagens em livro aberto.

Novidades, dicas de viagem e promoções diretamente na tua caixa de entrada. Introduz o teu e-mail para saber tudo em primeira mão.

CONTRAMAPA

16 comentários
  1. rui batista
    rui batista says:

    Na verdade, as hipóteses são tantassssssssssss – desde o tipo de carteira ao género de experiência desejada – que só não viaja muito mais regularmente quem não “quer”. Excelente compilação. A guardar para partilhar com amigos “renitentes” a partir regularmente… 🙂

    Responder
  2. Francisco Manuel Fernandes Agostinho
    Francisco Manuel Fernandes Agostinho says:

    Muito bom post, bem verdade que agora há opções para todos os gostos e carteiras, e ainda bem ! Deixou de ser :”Pensão ou hotel” ? Vou te confessar uma coisa, até gosto de hostels mas ao fim de algumas noites…cansa. Na minha última viagem aos Balcãs, acordei com uma americana bêbeda às 7h da manhã a cantar ou trautear algo como: “I love f**k, I love f**k … e pensei eh pá hostel nunca mais.Mas depois…hotel ? pagar 35€ para dormir? naaaaaaa vou para o hostel hahahah. Isto se for sozinho claro.
    Resumindo, gosto de todos, depende das ocasiões.

    Responder
    • contramapa
      contramapa says:

      Pois eu também vivo esse dilema. Normalmente ultimamente tenho preferido hotéis mais baratos ou quartos privados em hostels… quem me tira o sono, tira-me tudo! Coisas da idade a avançar… ahha

      Responder
  3. Patricia Camara
    Patricia Camara says:

    Olá Diana! Parabéns pela partilha… depois de muitos anos a acampar nos escuteiros, confesso que hoje em dia já não me apetecem essas peripécias! Também nunca fiquei em nenhum hostel e penso que também não deverá ser agora. Mas quem sabe, nunca se diz nunca! Gosto da tal caminha confortável, de preferência branca e simples num quartinho limpinho só para nós (não tem que ser luxuoso mas se tiver em promoção a gente aproveita haha) Evito os hotéis, gosto de me hospedar nos arredores e nos alojamentos tradicionais, mas viajar de mota oferece-nos a vantagem de não preocupar com transportes eheh

    Responder
  4. Juliana Moreti
    Juliana Moreti says:

    Otimo guia!
    Eu gosto bastante de hostel, principalmente por seu preço, mas tenho me dado ao luxo de ficar em quartos privados (porque prefiro gastar meu dindim em restaurantes – hehehehe).

    Neste teu post, senti falta de alguns alojamentos tìpicos na Itália: a Pensione (que seria um tipo de Bed and Breakfast, mas sem o café da manhã – normalmente em um antigo casarão gerenciado pela “nonna”) e o Convento, que abre suas portas e seus quartos para o pùblico em geral (e que eu nunca fiquei).

    Responder
    • Patricia
      Patricia says:

      Já ficamos num convento! Um pouco sem saber antes o que seria.. reservamos pelo booking e a excelente classificação e óptimo preço levou me a reservar. Era um convento eheh muito bom, muito simples, muito limpinho e com pequeno almoço muito básico mas muito bom. Quase que convencia uma freira a andar de mota lol

      Responder
      • contramapa
        contramapa says:

        Opá, convencer uma freira a andar de moto deve ter sido uma experiência brutal! Ahah Realmente já conheci Itália e estive lá várias vezes mas nunca experimentei ficar um convento, nem sabia que existia essa possibilidade… obrigada pela dica!

        Responder
  5. Lid Costa
    Lid Costa says:

    O meu tipo de alojamento preferido são os hostels! Não só pelo preço mais acessível, mas também pela atmosfera. Como você disse, é super fácil arrumar cia para fazer um passeio ou tomar uma cerveja =)
    Já em hotéis, por exemplo, temos mais “sossego”, porém as pessoas tendem a ser mais individualistas, por isso sempre escolho os hostels!

    Responder
  6. Luciana Rodrigues
    Luciana Rodrigues says:

    Este ano fiquei pela primeira vez em uma casa reservada pelo Air BnB. O apartamento era lindo, em Viena. Mas a locação era ilegal, e a inquilina deixou um bilhetinho dizendo que, se alguém batesse à porta (o que realmente aconteceu), disséssemos que éramos amigos. Fiquei tensa!

    Responder
  7. Itamar Japa
    Itamar Japa says:

    Caramba, nunca tinha parado pra pensar que existiam tantas opções de hospedagens assim. No nosso caso, já utilizamos muitos hostels, mas ultimamente estamos dando preferencia por lugares que tenham mais privacidade e menos agito.

    Muito bom o post!

    Responder
  8. Pedro Henriques
    Pedro Henriques says:

    Olá Diana! Muito informativo este artigo. Eu pessoalmente já experimentei quase todo o tipo de alojamento. É muito bom para os viajantes usufruirem desta diversidade, podendo assim adaptar nos ao contexto da viagem, seja em budget, em familia ou a solo. Agora com o meu filho, tem sido quase sempre com apartamento para poder preparar as refeições. Mudam-se os tempos mas a vontade é a mesma ehehe

    Responder

Deixa um comentário

Gostaste do artigo?
Tens dicas para partilhar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.