veliko bulgária
,

Então e agora, ainda achas que lês cirílico?

Tirando o facto de quase nos ter encaminhado para a morte, o Ivo foi a única pessoa simpática que conheci na Bulgária. Um dia, quando acordámos, estava a preparar-nos panquecas para o pequeno-almoço e eu nem queria acreditar. Como era possível…