,

Top Rio de Janeiro: 5 das melhores livrarias

Não é segredo para ninguém que a leitura é uma das minhas paixões. Colecciono livros de tamanho enciclopédico e adoro vê-los na estantes da sala. Gosto do cheiro das páginas por estrear e perco-me nas livrarias a procurar autores e a ler as contracapas. Como muito provavelmente já repararam, o próprio nome do meu blog também brinca com esse meu gosto pela leitura. Ora, quando visitei o Brasil, fiz questão de conhecer algumas livrarias locais e trago-vos hoje algumas das melhores livrarias do Rio de Janeiro.

É engraçado que, ao contrário de muitas livrarias em Portugal, como a Bertrand, no Rio a livraria é quase sempre um espaço de encontro, de troca de ideias, de paragem obrigatória, e não só de passagem. Em grande parte dos espaços, existem pequenos cafés onde nos podemos sentar, folhear os livros e tentar decidir quais é que vamos levar para casa, enquanto bebemos um chá ou um suco… Como tenho um carinho especial por livrarias, escolhi os melhores para que possam adicionar alguns deles à vossa lista de locais a visitar quando tiverem as malas prontas para ir ao Rio de Janeiro.

livraria rio de janeiro

Melhores Livrarias do Rio de Janeiro

1. Livraria Argumento

Mal vi a calçada portuguesa e o banco de jardim à porta, soube logo que ia adorar aquele sítio: esta foi a minha livraria predileta e aquela onde fiz as minhas compras literárias. A Livraria Argumento que visitei foi fundada em 1993 e fica no Leblon, na Rua Dias Ferreira, 417. Existe apenas outro espaço no Rio de Janeiro, no shopping da Barra da Tijuca, mas a Argumento do Leblon é aquela que é considerada histórica. A primeira loja foi fundada há quase 40 anos em São Paulo, e logo no ano seguinte abriu uma loja no Rio. Numa época onde existia bastante censura no Brasil, as Argumento tornaram-se pontos de encontro para os intelectuais, que aqui se reuniam para discutirem as ideias que eram proibidas na rua.

Além da grande diversidade, incluindo autores menos conhecidos e uma boa oferta em ciências sociais, as duas livrarias Argumento que existem hoje utilizam o espaço de trás da Loja para o Café Severino, onde as saladas de atum são muito conhecidas, e as waffles e os crepes aguçam o apetite dos mais gulosos.

E a cereja no topo do bolo? A Argumento do Leblon e o Café Severino estão abertos de segunda a sábado até à meia-noite e meia.

melhores livrarias do Rio de Janeiro

2. Livraria da Travessa

Com 7 lojas no Rio de Janeiro, a Livraria Muro abriu portas em 1975. Em 1986 mudou o nome para Travessa e existem hoje espaços espalhados pelo Leblon, Barra da Tijuca, Ipanema, Botafogo e Centro. Eu visitei a de Ipanema, na Rua Visconde de Pirajá, 572, e mais uma vez, foi uma surpresa muito agradável. Tal como a Argumento, a Travessa está aberta até tarde – tanto a de Ipanema como a de Botafogo encerram pelas 23h – e na loja de Ipanema existe também o Bazzar Café no piso superior, que serve refeições leves a qualquer hora do dia. É uma boa alternativa à Argumento, especialmente se o interesse não for apenas Literatura, já que Travessa tem também uma oferta diversa de DVDs e CDs.

livraria rio de janeiro

3. Livraria Prefácio

A Livraria Prefácio foi claramente idealizada por alguém que adora literatura e espaços mais alternativos. Abriu em 2000 em Botafogo (Rua Voluntários da Pátria, 39) e tornou-se um espaço de culto para quem gosta de literatura, sendo que possuí obras de História do Brasil, História Geral, Filosofia, Mitologia, Música, Teatro, Poesia, Cinema, Sociologia e, claro, Literatura Brasileira e Estrangeira. Tem ainda uma secção de música seleccionada (muito jazz) e de livros em segunda mão. A Prefácio tem também um restaurante (no piso de cima) e um bar (na entrada), onde servem quiches, pastéis, croissants e sandes, num espaço acolhedor e íntimo. Vale a pena a visita. Se não for para comprar um livro, que seja para beber um copo e vinho (de segunda a quinta até às 23h, sexta e sábado até às 00h).

melhores livrarias do Rio de Janeiro

4. Blooks

A Blooks é uma livraria de aspecto moderno que fica na Praia de Botafogo, 316, funcionando de domingo a sexta até às 22h e sábado até à meia-noite. É ideal para quem gosta de livros e não só, já que também tem CDs, DVDs e uma série de arte comercial, como cartazes de cinema e figuras de filmes. Tem uma ligação forte ao cinema, até porque o Espaço Itaú Cinema fica mesmo ali ao lado, e pode ser um sítio giro para comprar um souvenir ou para assistir a um dos muitos eventos culturais que promovem no espaço.

melhores livrarias do Rio de Janeiro

5. Antiqualhas Brasileiras

Ora a Antiqualhas Brasileiras, como o nome indica, é o contrário de uma livraria moderna. Vende livros em segunda mão, principalmente de autores brasileiros, e é aquilo a que os brasileiros chamam um sebo – um alfarrabista. O espaço tem também um pequeno café onde é possível parar para folhear alguns títulos velhos e fica na Rua Carioca, 10, na zona Centro. Sendo uma loja à moda antiga, encerra ao domingo e ao sábado da parte da tarde. De segunda a sexta encerra às 20h00. No Rio existe uma grande oferta de alfarrabistas, especialmente na zona Centro – outros sebos que se encontram por ali são: Academia do Saber, Academia do Rio, Aimeé Gilbert, Antiquário, Berinjela, Cabral, Carmerino, Champs Elisées, Cultura & Cia., Elizart e Império.

 

E já agora para terminar, umas leituras?

Para terminar esta pequena viagem pelas melhores livrarias do Rio de Janeiro, deixo-vos 2 recomendações de leitura com um gostinho carioca: são os dois livros comprei no Rio durante esta viagem:

Histórias de Canções de Tom Jobim, de Wagner Homem e Luiz Roberto Oliveira

Nascido e criado no Rio de Janeiro, Antônio Carlos Jobim foi um dos criadores da bossa nova e compôs a Garota do Ipanema, juntamente com Vinícius de Moraes. Neste livro os jornalistas Wagner Homem e Luiz Roberto Oliveira relatam de forma deliciosa as histórias por trás das músicas de Tom Jobim ao longo de mais de 30 anos de carreira. Este livro ainda não li, estou a guardá-lo para quando as saudades do Rio atacarem em força.

O Seminarista, de Rubem Fonseca

O escritor nasceu em Minas Gerais, mas viveu grande parte da sua vida no Rio de Janeiro, e é lá o cenário de muitos dos seus romances, que retratam os marginais, os corruptos e os fora-da-lei da cidade. Já tinha lido o Bufo & Spallanzani antes desta viagem, mas gostei ainda mais d’O Seminarista. Com um estilo de escrita rápido e fluído, é quase impossível não ler os livros de Rubem Fonseca de uma assentada. Basta lermos um parágrafo e somos logo automaticamente transportados para o mundo carioca. Vou continuar a ler e o próximo que está na mira é Agosto, que já está ali em fila de espera na estante da sala.

Se gostaram do artigo sobre as melhores livrarias do Rio de Janeiro, acompanhem a página de Facebook do Contramapa e o Instagram. Têm outras dicas de livrarias cariocas? Deixem nos comentários!

Chamo-me Diana.Gosto de ler, gosto de escrever e tenho ganho o gosto de viajar. Decidi juntar as histórias acumuladas neste espaço e chamei-lhe Contramapa. Porque nas contracapas dos meus livros existe sempre um mapa, um sítio onde ir, um local a descobrir. Aqui podem conhecer as minhas histórias e viagens em livro aberto.

Novidades, dicas de viagem e promoções diretamente na tua caixa de entrada. Introduz o teu e-mail para saber tudo em primeira mão.

CONTRAMAPA

7 comentários
  1. Fernando Vital
    Fernando Vital says:

    Oi, parabéns pelo blog! Estou a caminho do Rio e depois de ler teu blog não faltará sugestões sobre qual livraria visitar. Eu já viajei muito pela Europa e justamente Portugal não visitei, apenas passei pelo aeroporto de Lisboa, pela limitada janela do avião ainda lembro da curiosa cidade. Minha mãe viaja no próximo ano, somos da Congregação Cristã, para conhecer um pouco das Igrejas em Portugal, aproveito tuas dicas…
    Se tiver oportunidade visite também meu blog, sou iniciante, mas amo ler e agora escrever também.
    Um abraço! Fernando, Volta Redonda, Rio de Janeiro.

    Responder
    • contramapa
      contramapa says:

      Fernando, muito obrigada pelo seu comentário!! Espero que tenha gostado do Rio e que tenha visitado algumas das livrarias! Um dia tem de conhecer Portugal 🙂

      Responder

Deixa um comentário

Gostaste do artigo?
Tens dicas para partilhar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.