Termas de Melgaço: O renascer do Parque Termal do Peso

Vou ser franca. Até há coisa de um ano não me passaria pela cabeça ficar uma tarde de molho em águas termais. Contudo, depois da minha longa viagem ao Japão em que vivi a cultura termal que faz parte do dia-a-dia dos japoneses, passei a encarar este tipo de experiência com novos olhos. É uma oportunidade de relaxarmos, de nos distanciarmos do nosso quotidiano e de passarmos algumas horas longe de tudo, a cuidar da nossa mente e do nosso corpo. Foi, por isso, com bastante entusiasmo que visitei as Termas de Melgaço, situadas no Parque Termal do Peso.

A minha experiência nas Termas de Melgaço

Entrei no Parque Termal do Peso por um grande portão de ferro e, desde logo, fiquei surpreendida com a área envolvente. Depois de passar por um grande jardim de árvores altas e com passeios pedonais, encontrei os dois edifícios principais.

o que visitar em melgaço

Entrei, primeiro, para uma curta visita, no edifício da Fonte Principal, onde está o Buvete. Foi construído em 1909 sob influência da arte nova, com uma estrutura em ferro, vitrais coloridos e um chão em azulejo quadrangular. Um pequeno tesouro arquitectónico, que se encontra aqui escondido em Melgaço. E é possível aproximarmo-nos do centro do pavilhão para provar as águas do buvete.

termas de melgaço

Depois dirigi-me ao Balneário, o edifício ao lado onde funcionam todos os tratamentos termais. Apesar da fachada neoclássica ter sido mantida (data de 1919), todo o interior está renovado e parece quase por estrear.

o que visitar em melgaço

parque termal do peso

Na receção é-nos entregue uma toalha, um roupão e uma chave para o cacifo. Sem mais demora, entro no balneário feminino, onde mais uma vez encontro tudo muito asseado. O espaço não é particularmente amplo, mas há tudo o que é preciso. Além dos cacifos, há chuveiros com gel de duche, champô, e secadores para o cabelo.

Quando me estava a equipar, apercebi-me de que me tinha esquecido dos chinelos. Voltei à receção e descobri que as termas disponibilizavam uns descartáveis. Bom detalhe! Segui, então, para a zona das piscinas, à direita do balneário. No corredor, passei pelas salas dos diferentes tratamentos que aqui são facultados, como duches de jato e vichy. Não conheço a grande maioria deles e continuei em frente para a zona da piscina.

termas de melgaço

Do lado esquerdo há alguns chuveiros, nos quais devemos tomar banho antes de entrarmos na piscina. Do lado direito, há a sala do banho turco e da sauna. Em frente, a grande piscina termal.

Depois de um duche rápido, entro na piscina e começo a minha longa hora de dolce fare niente. As águas termais não estão demasiado quentes e consigo entrar imediatamente. Não está quase ninguém na piscina. Ponho-me rapidamente à vontade e vou experimentar as zonas de hidromassagem. A pressão do jacuzzi estava demasiado intensa para mim, mas a das cadeiras de relaxamento era ideal.

termas de melgaço

termas de melgaço

Experimento depois a sauna e o banho turco, situados em duas pequenas salas de madeira. 30 minutos e 2 litros de suor depois, regresso à piscina. Noto que as águas estão bem mais quentes e entro com mais calma. Agora, já não tenho a piscina quase só para mim. Entrou um grupo composto por membros de três gerações de uma família. Tiraram a tarde de sábado para aproveitar as termas em conjunto. Com apenas uma grande piscina ampla, parece-me que estas são umas termas ideais para toda a família. Eles parecem concordar.

termas de melgaço

As instalações das Termas de Melgaço

A estância tem uma longa história, tendo iniciado o seu funcionamento na segunda metade do século XIX, quando as propriedades terapêuticas das águas foram descobertas. Em 1885 engarrafaram-se as primeiras águas, e quatro anos depois, foi aprovada a licença para a sua aplicação terapêutica.

Do Parque Termal de Melgaço fazem parque as duas fontes. A Fonte Principal é uma água mesossalina, bicarbonatada (com predomínio do cálcio) litinada, manganésica, ferruginosa e arsenical, muito carbogasosa. A Fonte Nova tem uma composição semelhante, mas é menos carbogasosa cálcica e ferruginosa e mais alcalina. Ambas as nascentes são hipotérmicas (emergem a temperaturas abaixo dos 25º). Leiam a classificação das águas feita pela associação de termas de Portugal para mais informação.

Para além das duas fontes, o parque é também composto pela Buvete (onde se pode beber a água diretamente da fonte), o Balneário e a Oficina de Engarrafamento (hoje operada pela Unicer, que produz garrafas de 0,25cl). À frente das instalações, há um belo jardim banhado pela ribeira da Bouça Nova, dando ao lugar um espírito bucólico, onde podemos relaxar e apreciar a natureza.

Aproveitando esta beleza natural, o património arquitetónico e a qualidade das águas, a Estância Termal de Melgaço foi alvo de uma requalificação completa e encontra-se desde 2013 aberta ao público com novos equipamentos. Desde julho de 2017, há uma nova gestão das termas e uma nova estratégia focada na vida em pleno. O objetivo é atrair novos visitantes, nacionais e internacionais, e de todas as idades, de forma a devolver as termas ao esplendor de outrora.

Com águas bicarbonatas mistas, estas termas são especialmente indicadas para o tratamento da diabetes, sendo que também têm propriedades terapêuticas em problemas do sistema respiratório (sinusites, renites, bronquites) e do sistema digestivo (obstipações, dispepsias, colecistites).

Além do tratamento de patologias específicas, as Termas de Melgaço oferecem também tratamentos focados no bem-estar, na estética, beleza e relaxamento, tais como vários tipos de massagem, tratamentos de beleza e faciais. A estância tem também disponíveis rastreios de colesterol, glicose, tensão arterial, triglicerídeos, entre outros. Mesoterapia, Pilates, Fisioterapia, Reiki e Zumba são algumas das atividades de lazer e terapêuticas disponíveis.

termas de melgaço

Localização e Horários das Termas de Melgaço

Localizado num dos belos recantos de Portugal, as Termas de Melgaço funcionam no Parque Termal do Peso, a 10 minutos do centro da vila de Melgaço. Estão abertas todos os dias, das 09h30 às 19h30 no verão ou 18h30 no inverno. Não é necessário qualquer reserva para aceder ao circuito termal. O mesmo tem um custo de 6,90 € para 1 hora, com acesso à piscina termal, à sauna e ao banho turco. As crianças até aos 12 anos têm 50% de desconto. Para outros serviços, consultem aqui. O espaço está também disponível para reservas de eventos.

Para futuro, está planeada também a recuperação do Hotel do Peso, hoje uma lembrança nostálgica de outros tempos. A unidade hoteleira complementará a oferta da estância termal e será um hotel-boutique de 4 estrelas, com cerca e 44 quartos.

Para já, quem visite as Termas de Melgaço, poderá ficar no Parque de Campismo ou na vila de Melgaço, a cerca de 10 minutos de carro.

termas de melgaço

Dicas na região das Termas de Melgaço

O que visitar na região

  • Castelo de Melgaço
  • Solar do Alvarinho
  • Quintas de Melgaço
  • Castro Laboreiro
  • Branda da Aveleira
  • Soajo
  • Parque Nacional Peneda-Gerês

Leiam também o artigo O que visitar em Melgaço – 10 Locais a não perder. Se ficarem pela região mais tempo, explorem as Cascatas e Trilhos do Gerês e os Monumentos e Povoações do Gerês.

Onde Comer na região

Em Melgaço fiquei fã da Adega do Sabino, um restaurante com um ótimo cabrito e uma extensa garrafeira. Na região existem outros espaços excelentes, onde poderão experimentar as especialidades locais, como o naco de vitela e a posta barrosã. Poderão ler aqui as minhas sugestões de restaurantes no Minho.

O Contramapa esteve nas Termas de Melgaço a convite do Município de Melgaço, de forma a conhecer as novas instalações e alguns dos serviços disponibilizados. Se gostaste deste artigo, acompanha as novidades no Facebook ou no Instagram.

 

Chamo-me Diana.Gosto de ler, gosto de escrever e tenho ganho o gosto de viajar. Decidi juntar as histórias acumuladas neste espaço e chamei-lhe Contramapa. Porque nas contracapas dos meus livros existe sempre um mapa, um sítio onde ir, um local a descobrir. Aqui podem conhecer as minhas histórias e viagens em livro aberto.

Novidades, dicas de viagem e promoções diretamente na tua caixa de entrada. Introduz o teu e-mail para saber tudo em primeira mão.

CONTRAMAPA

5 comentários

Deixa um comentário

Gostaste do artigo?
Tens dicas para partilhar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.