Em junho de 2019 embarquei numa viagem de 9 dias pela Roménia. Descobri um país por explorar e que superou em muito as minhas expectativas: em termos de hospitalidade, de beleza natural e de património. Para vos ajudar a planear, deixo-vos aqui o meu Roteiro na Roménia para 9 dias, caso estejam a planear uma viagem semelhante.

roteiro na roménia 9 dias

Foi uma viagem intensa, mas com um ritmo relaxado, em que visitei não só a capital do país – Bucareste – como o Delta do Danúbio e a região da Transilvânia. Na primeira parte da viagem utilizei transportes públicos, mas aluguei carro para os últimos 3 dias na Transilvânia. Compensa muito porque é relativamente barato e os transportes lá são escassos e pouco regulares fora das grandes cidades.

roteiro na roménia 9 dias

9 dias de Roteiro na Roménia

Dia 1 e 2: Bucareste

Apesar de ter chegado já no final do primeiro dia, penso que o ideal são dois dias na cidade. Bucareste é a capital da Roménia e a sua maior cidade. Tem quase 2 milhões de habitantes e é a sexta maior cidade da União Europeia. Há, portanto, muito para descobrir. O Palácio do Parlamento (o segundo maior edifício administrativo do mundo), a Praça da Revolução, a livraria Cărturești Carusel, o Museu do Kitsch, o centro histórico e o parque Cișmigiu são apenas algumas das opções.

Para alojamento, procurem aqui.

Dia 3, 4, 5, 6: Delta do Danúbio

Ao terceiro dia, rumem a este. Podem ir de carro ou de autocarro (podem comprar de antemão na Kirvad ou no agregador Autogari – são ambos de confiança) até Tulcea, onde se apanha o barco para Mila23.

Passem esse dia e os dois seguintes numa tour pelo Delta do Danúbio, uma região única na Europa que guarda mais de 320 espécies de aves, entre as quais pelicanos, cisnes, fúlicas, gansos e garças. O delta estende-se ao longo de 4.000 km2 criando dezenas de ilhas onde existem quase 30 aldeias alcançáveis apenas de barco. Além do ecossistema do Danúbio e das aldeias, nestes dias podem também ir à cidade de Sulina, antiga zona franca e ponto de entrada na Europa, e às praias do Mar Negro. Parece um grande investimento de tempo mas, acreditem, vale cada hora!

Dada a inacessibilidade da zona, recomendo-vos que marquem uma tour. Eu fui com a Discover Danube Delta, que no terceiro dia nos levou de Tulcea e ao sexto dia nos trouxe de regresso. Dali, apanhei o autocarro de volta para Bucareste, onde aluguei carro e rumei a Sinaia, já na Transilvânia.

Dia 7: Transilvânia – Peleș, Bran e Viscri

Acordando já em Sinaia, comecem o dia a conhecer o castelo de Peleș, uma das fortalezas mais impactantes da Transilvânia. Depois, a pouco mais de 1 hora de carro, fica o castelo de Bran, popular por ter sido a inspiração de Bram Stoker para o Drácula. Este segundo não é tão impactante e belo como Peleș, mas vale a pena, principalmente para quem é fã do imaginário vampírico.

Depois, a 1 hora e 40 minutos, fica Viscri, Património Mundial da UNESCO por ser uma das aldeias tradicionais romenas mais bem preservadas. Há muito pouco para fazer, mas vale a pena parar para abrandar o ritmo, conhecer a arquitetura única da região e a igreja fortificada, construída no século XI.

Dia 8: Transilvânia – Sighișoara

Num roteiro na Roménia a visita a Sighișoara não pode faltar. As casas coloridas, as ruelas de pedra medievais e a torre do relógio mostram-nos aquilo que é o coração da Transilvânia. Há muito artesanato, esplanadas e restaurantes para agradar ao palato. E não se esqueçam: foi aquique Vlad, O Impalador (a inspiração que deu origem ao Drácula) nasceu.

Para alojamento, procurem aqui.

Dia 9: Transilvânia – Sibiu e Transfăgărășan

No último dia, passem por Sibiu, outra cidade medieval, a par de Sighișoara. Por aqui, não deixem de entrar no castelo de Corvin, que data do século XV. Com um estilo gótico, a vertiginosa ponte de acesso é a imagem de marca.

No regresso a Bucareste, escolham vir pela Transfăgărășan, a estrada de montanha que atravessa os Cárpatos de Sibiu a Bascov. São 90 quilómetros de curvas e contracurvas, impróprias para estômagos leves, mas altamente recomendáveis para os sedentos de uma paisagem de tirar o fôlego. Se ainda vos restar tempo, parem na cascata de Bâlea. Esta estrada está normalmente fechada de outubro a junho devido à neve.

Ajudei-vos a planear a vossa próxima viagem com o roteiro na Roménia para 9 dias? Se gostaram do que leram e vos consegui dar algumas dicas, sigam o Contramapa no Facebook, Instagram e Twitter. Têm outras dicas ou dúvidas? Deixem nos comentários.

Chamo-me Diana.Gosto de ler, gosto de escrever e tenho ganho o gosto de viajar. Decidi juntar as histórias acumuladas neste espaço e chamei-lhe Contramapa. Porque nas contracapas dos meus livros existe sempre um mapa, um sítio onde ir, um local a descobrir. Aqui podem conhecer as minhas histórias e viagens em livro aberto.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.